Adoção de gatinhos

Adote NÃO Compre!!! – mas pense bem antes de fazê-lo!

O texto é longo, mas leia com atenção se pretende adotar um filho peludo!

Animais de estimação preenchem nossas vidas com alegria e amor incondicional e cada vez mais fazem parte da família. Mas eles também dão trabalho. Aquele filhotinho fofo que chegou em casa após um passeio numa feira de adoção pode eventualmente virar um potencial destruidor de jardins, comedor de móveis, fazer xixi na casa inteira e muitas outras trapalhadas. Muitas pessoas amam seus animais até eles se tornarem um incômodo. Até latirem demais, ou comerem as almofadas do sofá, ou cavarem buracos no jardim… E é ai que começa o problema do abandono de animais.

No Brasil, estima-se que 8 de cada 10 animais abandonados nas ruas já tiveram um lar! Sim, 8 em cada 10!!! Lamentavelmente muitas pessoas que adotam animais não entendem o que realmente significa ter um animal em casa. Adotar um pet significa que devemos estar preparados para uma relação duradoura de no mínimo uns 10 a 15 anos! Isso inclui arcar com todas as responsabilidades e custos necessários para protegê-lo.
Outro fator que contribui para o constante aumento do número de animais abandonados é a resistência que muitos tutores têm em castrar seus animais. Em muitos casos, estes animais acabam cruzando sem critério e muitos dos filhotes oriundos destas cruzas acabam abandonados nas ruas por não encontrarem o tão sonhado lar.

A mensagem que quero passar é que se você não está 100% seguro de que quer assumir esta responsabilidade de longo prazo, que está disposto a lidar com as trapalhadas de sua mascote, que terá condições de lhe dar abrigo, cuidados e tratamento de saúde adequados, que entende que às vezes deverá abrir mão de seus planos para cuidar de seu amigo, enfim, que haverá sacrifícios para receber todo esse amor incondicional, não adote!

Mas, se você está decidido e sabe o que vai enfrentar e está decidido a fazê-lo incondicionalmente, então adote e não compre! Há muitos animais precisando de um lar e de amor. Considere adotar um “vira-lata” ou SRD (sem raça definida) e considere também a adoção de animais adultos ou idosos, afinal, amor não tem idade!

Se quiser um gatinho, há diversas ONGs que fazem um trabalho lindo de resgate, cuidado, castração e adoção de animais em situação de abandono ou de risco aonde você pode encontrar seu novo melhor amigo. Saiba que elas são bem exigentes e você tem que estar disposto a passar pelas entrevistas e a preparar sua casa para receber seu novo companheiro. Além de ganhar um amigo inseparável, você contribui para a diminuição do comércio irresponsável de filhotes!

Cheque na sua cidade uma ONG de proteção de animais ou mesmo o abrigo municipal para escolher um animal para adotar. Nós te recomendamos algumas organizações e protetores que fazem um trabalho sério e ficarão felizes em te orientar e te auxiliar nessa nova etapa:

https://www.mundogato.org.br/

http://www.catland.org.br/

http://www.adoteumgatinho.com.br/

https://cantodaterra.org.br/

https://www.facebook.com/miadosurbanos/